Lucas Arruda sugere conversão de motores da frota municipal

por Imprensa publicado 11/02/2019 10h25, última modificação 11/02/2019 10h25
Gás Natural Veicular

A possibilidade de estudos visando à conversão dos motores de veículos da frota pública para o Gás Natural Veicular (GNV) foi um dos assuntos abordados pelo vereador Lucas Arruda (Rede), no final do ano passado. Além da baixa emissão de poluentes, o parlamentar destacou como fator positivo dessa iniciativa a redução de gastos por parte do poder público.

Um requerimento apresentado pelo vereador, em outubro de 2018, questionou o Executivo sobre a existência de estudos de viabilidade econômica para conversão dos motores para o GNV. No documento, Lucas Arruda indagou, ainda, o valor mensal gasto com combustíveis pelo Executivo e o número total de veículos que fazem parte da frota do município.

Em resposta, a Secretaria de Administração e Gestão de Pessoas informou que desconhece a existência de estudos no que diz respeito à viabilidade econômica da iniciativa. No entanto, afirmou que a Seção da Frota de Veículos realizou um levantamento sobre o tema. De acordo com a pasta, o GNV é considerado um combustível mais barato, entretanto outros aspectos devem ser observados antes da adoção dessa medida como, por exemplo, os custos para instalação e manutenção periódica, cuidados durante ao abastecimento, quantidade de postos que oferecem esse tipo de produto, redução de desempenho do veículo, entre outros.

O vereador Lucas Arruda destacou que, apesar das questões pontuadas pela Secretaria de Administração, irá sugerir alguns encaminhamentos e estudos. “Pretendo propor à administração um estudo minucioso sobre esse assunto, De acordo com a resposta que recebi, dos 217 veículos que fazem parte da frota 50% têm mais de dez anos, por isso a conversão não seria compensatória, visto que eles não teriam um bom desempenho. Como o próprio Executivo admite que a economia é compensatória ao longo do tempo e que depois de 18 meses há um retorno, vou analisar a viabilidade de um anteprojeto para que os próximos veículos a serem adquiridos possam ser contemplados com o GNV”, ressaltou.

Segundo o legislador, pesquisas apontam que o GNV diminui consideravelmente e emissão de gases poluentes. “A questão ambiental precisa ser levada em conta. Estudos mostram que utilizando o gás GNV você diminui consideravelmente os índices de emissão de poluentes se comparado aos combustíveis tradicionais. Por exemplo, há uma redução de até 98% de dióxido de enxofre, até 70% de óxido de nitrogênio e 90% de monóxido de carbono, além de possuir um custo menor, podendo trazer uma economia na faixa de 60%”, concluiu.

 

registrado em:
Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis. Os comentários são moderados