Câmara discute condições de trabalho do IML em Poços

por Imprensa publicado 06/06/2019 14h05, última modificação 13/06/2019 13h24
Ampliação do número de profissionais
Câmara discute condições de trabalho do IML em Poços

Vereadores sugeriram o encaminhamento de uma Moção ao Governo do Estado cobrando providências

A Câmara de Poços promoveu, na última segunda-feira (03), uma audiência pública para discutir as forma de trabalho, dentro das normas vigentes, do IML (Instituto Médico Legal) em Poços de Caldas. Um dos principais assuntos abordados foi a necessidade de melhorias na estrutura da unidade e de ampliação do número de profissionais. O debate foi proposto pelo vereador Mauro Ivan de Oliveira (PSB), através de requerimento aprovado pelos demais vereadores.

O evento contou com a presença do secretário adjunto de Saúde Flávio Togni de Lima e Silva, do delegado regional de Polícia Civil Dr. Gustavo Henrique Magalhães Manzoli, do delegado Dr. Cleyson Rodrigo Brene e do médico legista responsável pelo IML em Poços Dr. Anderson Bretas Quintão. Durante o encontro, os integrantes da Mesa pontuaram temas envolvendo a falta de estagiários, o número reduzido de médicos legistas e a inexistência de um Serviço de Verificação de Óbitos efetivo no município.

De acordo com o vereador Mauro Ivan, a expectativa é que a audiência traga resultados positivos. “Agradeço os vereadores pelo apoio na realização da audiência. Espero poder colher resultados positivos junto ao Governo do Estado. A audiência tem por objetivo expor a forma de trabalho do IML, na tentativa de encontrar os meios necessários para aperfeiçoamento da instituição em nosso município. Acredito que esta Casa pode sim ser um elo na busca das melhorias nesse segmento”, afirmou.

O médico legista Dr. Anderson Bretas ressaltou que o Posto Médico Legal existente em Poços funciona desde 2007, junto ao Posto de Perícias Integradas. Ele destacou que, na época de instalação da unidade, estavam previstos cinco médicos legistas, no entanto são apenas dois atualmente, com previsão de aposentadoria de um nos próximos anos. De acordo com o Anderson, a unidade em Poços atende mais dez cidades da região e oferece apoio na cobertura de férias dos médicos legistas das regionais de Passos, São Sebastião do Paraíso, Guaxupé e Alfenas.

As dificuldades encontradas para extensão do horário de funcionamento após as 19h também foi um assunto abordado pelo médico. O motivo principal é a existência de apenas um auxiliar de necrópsia. Segundo Anderson, algumas melhorias foram conquistadas a fim de desburocratizar o serviço e proporcionar a agilidade na produção de laudos, por exemplo.

Para o médico, o debate na Câmara é muito importante. “Talvez seja um debate raro, nunca acontecido em Poços de Caldas. Foi importante a gente colocar o funcionamento para que população entenda e não se sinta desprezada. Existe uma pessoa ou algumas pessoas tentando zelar pelo bom funcionamento, mas infelizmente não temos toda uma estrutura que poderíamos ter. Através das ações via Ministério Público, via Prefeitura, via instituições de ensino a gente vai tentar oferecer o melhor para a população no momento que ela mais precisa e mais difícil para ela. Acho que através desse debate vamos ter que seguir com ações e lá na frente vamos tentar colher esses frutos. Provavelmente, daqui dois anos, vou poder estar aqui dando outra entrevista avaliando o serviço que foi feito, se foi melhorado ou não”, disse.

Sobre os encaminhamentos, Dr. Anderson falou da necessidade de contratações. “Os encaminhamentos principais são para a Prefeitura. Precisamos urgente da contratação de dois técnicos que nos auxiliem nas necrópsias no dia a dia. Também de um assistente social que faça a receptividade dos familiares nesses momentos difíceis, nos procedimentos com relação ao melhoramento do SVO, para que a população saiba realmente do que está morrendo seu ente querido e através disso fazer políticas de saúde pública para a cidade de Poços de Caldas”, afirmou.

Os vereadores destacaram que o IML precisa estar bem estruturado, com profissionais e equipamentos, para atender à população. Ao final do debate, eles sugeriram o encaminhamento de proposições ao Executivo e ao Governo do Estado para que providências sejam tomadas, amenizando os problemas enfrentados atualmente.

O vídeo da audiência, com todas as exposições feitas, estão disponível no Portal da Câmara e na página do Legislativo no Youtube.

 

registrado em:
Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis. Os comentários são moderados